Pterossauro foi o maior voador de todos os tempos

Cientistas da Universidade de Portsmouth, na Grã-Bretanha, encontraram evidências de que os pterossauros, répteis voadores que viveram há milhões de anos, foram as maiores criaturas voadoras que já existiram na Terra.Fósseis encontrados no México indicam que os pterossauros tinham uma envergadura de 18 metros, de uma ponta a outra de suas asas. Os fósseis mais antigos já descobertos no mundo datam de 220 milhões de anos atrás.Apesar do tamanho, eles se moviam com elegância nos ares, com uma habilidade de utilizar correntes de ar que surpreenderia projetistas de aeronaves, de acordo com David Martill, cientista da Universidade de Portsmouth.As descobertas foram apresentadas em um festival da Associação Britânica para o Avanço da Ciência, que termina neste sábado em Dublin, na Irlanda.Tamanho"Os pterossauros tinham uma estrutura belíssima", disse Martill. "Seus esqueletos eram extremamente leves, seus ossos muito finos e ocos, e as cavidades eram preenchidas por um sistema de bolsas de ar. Eles também tinham se livrado de suas escamas de répteis e as membranas de suas asas eram muito, muito finas. Tudo isso significa que não havia muito peso para levantar do solo e então, provavelmente, eles voavam muito bem."Uma das teorias para explicar por que os pterossauros eram tão grandes é que eles continuavam crescendo, ficando cada vez maiores, sem parar no fim da puberdade como os seres humanos.O maior pássaro voador que existe atualmente é o albatroz, que pode atingir 3,5 metros de envergadura.TransformaçãoNo Brasil e na Romênia já foram encontrados fósseis de pterossauros com tamanho de até 14 metros.Nas suas pesquisas, os cientistas já identificaram diferentes formas desses animais. Alguns deles tinham dentes e cristas elaboradas, e outros, não.As membranas das asas eram ligadas a seus pés, o que lhes dava uma aparência semelhante à dos morcegos, enquanto seus bicos se pareciam aos de certas aves.Os cientistas enfatizam que os pterossauros não têm relação de parentesco direta com qualquer ser vivo da atualidade. Ainda existe grande debate entre os estudiosos sobre onde essas criaturas se encaixam dentro da evolução da vida na terra.

Agencia Estado,

09 de setembro de 2005 | 09h59

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.