Quando se trata de idade é tal mãe, tal filha

Pode haver alguma verdade no ditado que diz que toda mulher acaba se transformando na própria mãe. Um estudo norte-americano descobriu que as filhas costumam envelhecer e enrugar como as mães.

REUTERS

27 Outubro 2009 | 09h58

Os cirurgiões plásticos usaram imagens faciais e modelos em computador 3D para estudar o processo de envelhecimento, e descobriram que os rostos das filhas tendem a seguir o de suas mães em termos de flacidez e perda de volume, principalmente ao redor dos olhos e nas pálpebras.

"Até o presente, estudos de envelhecimento facial eram em grande parte subjetivos e observadores", disse a equipe do Centro Médico da Loma Linda University, na Califórnia, em um estudo publicado pela Sociedade Americana de Cirurgiões Plásticos (ASPS).

"Esse estudo aplica imagens faciais a modelos tridimensionais de computador para medir as mudanças no envelhecimento da face feminina."

O estudo, apresentado em uma conferência da ASPS em Seatlle no fim de semana, foi baseado no exame de 10 pares de imagens de mães e filhas dos 15 aos 90 anos para medir as mudanças no envelhecimento dos rostos das mulheres.

Mães e filhas têm o mesmo esqueleto e formação celular.

Os pesquisadores Matthew Camp, Zachary Filip, Wendy Wong e Subhas Gupta, cirurgiões plásticos na Califórnia, descobriram que a perda de volume na pálpebra começava quando as mulheres chegavam aos 30 e poucos anos, e continuava progredindo conforme a idade avançava.

Eles dizem que essas descobertas podem servir como guia para cosméticos que prometem o rejuvenescimento da região ao redor dos olhos.

A cirurgia de olhos é um dos procedimentos cosméticos mais comuns, usados para se livrar dos pés-de-galinha ao redor dos olhos e das bolsas para deixar o rosto com uma aparência mais jovem. Segundo dados da ASPA, esse foi o procedimento cirúrgico cosmético mais popular nos EUA em 2008.

Mais conteúdo sobre:
CIENCIA ENVELHECIMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.