Quase 500 tartarugas são apreendidas em barco

Quase 500 quelônios foram apreendidos pelo Ibama no Rio Negro, que banha Manaus. A apreensão, segundo o órgão, foi a maior em um único barco já registrada no Amazonas. Os animais foram devolvidos ao rio na noite de quarta-feira.As 496 tartarugas, tracajás, jabutis e iaças estavam no porão do barco Comandante Victor, na área da Estação Ecológica de Anavilhanas, omaior arquipélago fluvial do mundo, a cerca de 115 km de Manaus.Os animais estariam sendo levados para a venda pirata em mercados de Manaus, na noite de terça-feira.Esta é a segunda grande apreensão de quelônios feita pelo Ibama em menos de um mês. No começo de abril, um barco com 180 animais foiapreendido no porto do Cacau Pirera, vindo em direção a Manaus.Os animais estavam em péssimo estado e 31 deles não resistiram aosferimentos e morreram.Segundo a assessoria do Ibama, a apreensão foi feita por acaso, em uma abordagem de rotina feita em um trecho do Rio Negro que corta o arquipélago de Anavilhanas.De acordo com a assessoria, os três técnicos do Ibama estavam desarmados e abordaram os sete tripulantes do barco com os quelônios. Os tripulantes não reagiram, mas vão responder por crime ambiental, com agravante por estarem em uma Estação Ecológica.

Agencia Estado,

05 de maio de 2005 | 10h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.