Nasa/Divulgação
Nasa/Divulgação

Quatro astronautas da missão Crew-3 retornam à Terra após seis meses

Os tripulantes conduziram mais de cem projetos científicos, além de caminhadas espaciais e investigações

EFE, O Estado de S.Paulo

06 de maio de 2022 | 09h32

Quatro astronautas da missão Crew-3 retornaram à Terra nesta sexta-feira, 6, após permanecerem seis meses a bordo da da Estação Espacial Internacional (ISS). A cápsula Dragon, da Space X, pousou nas águas do Golfo do México, próximo à costa da Flórida (EUA) e, em seguida, a tripulação embarcou nos barcos das equipes de recuperação que os esperavam no mar.

Os astronautas da agência espacial americana (Nasa) Kayla Barron, Raja Chari e Tom Marshburn, assim como o astronauta da Agência Espacial Europeia (ESA) Matthias Maurer, fizeram o trajeto de volta à Terra durante quase 24 horas. Eles chegaram no laboratório em órbita em 11 de novembro do ano passado.

Marshburn, o comandante da missão, estava em seu terceiro voo espacial, enquanto os outros três fizeram sua primeira viagem espacial graças ao Crew-3, o terceiro voo operacional tripulado que a Space X envia para a ISS em nome da Nasa. Eles desenvolveram mais de cem projetos científicos, além de três caminhadas espaciais. 

Os membros da missão conduziram também várias investigações, incluindo algumas em que estudaram processos complexos de cultivo e germinação cujos resultados serão úteis para futuras viagens espaciais.

Antes de retornar da missão, Marshburn entregou o comando da Expedição 67 na ISS para o cosmonauta russo Oleg Artemyev em uma cerimônia em que destacou que o trabalho realizado na estação permite salvar vidas e melhorar a existência humana.  O comandante da Nasa aproveitou para destacar que o legado da ISS é a "cooperação internacional para .um mundo em paz"

Os astronautas voltam para casa após a tripulação da Crew-4 chegar ao laboratório em órbita a bordo de uma nova cápsula Dragon, no dia 27 de abril, para outro turno de seis meses na estação. Participam da missão os astronautas da Nasa Kjell Lindgren, Robert Hines e Jessica Watkins, além da italiana Samantha Cristoforetti, da ESA, que juntaram-se à Expedição 67 apenas três dias depois que o Ax-1 reotrnou à Terra, a primeira missão completamente privada a chegar à estação, chefiada por um ex-astronauta da Nasa, o espanhol Miguel López Alegría. 

O Ax-1, coordenado pela Axiom Space, empresa privada com sede em Houston, decolou de Cabo Canaveral, na Flórida, e chegou em 9 de abril à ISS, onde seus quatro tripulantes ficam duas semanas desenvolvendo investigações científicas. Em 19 de maio, a Boeing planeja lançar uma missão de teste não tripulada em um foguete Atlas V, a segunda do tipo, em que a empresa espera poder enviar com sucesso sua nave Starliner ao ISS.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.