Quatro toneladas de fóssies roubados retornam à Argentina

Carga de quatro toneladas tem ossos de dinossauros e troncos de árvores.

Daniel Schweimler, BBC

04 de julho de 2008 | 11h21

Quatro toneladas de ossos de dinossauros e outros fósseis roubados da Argentina foram devolvidos depois de serem apreendidos numa tentativa de venda no mercado negro dos Estados Unidos.O carregamento foi recebido em Buenos Aires em uma cerimônia formal com a participação de militares argentinos, diplomatas e o embaixador americano na Argentina, Earl Anthony Wayne.A polícia americana recuperou as peças pré-históricas depois de uma informação passada pela Interpol.Wayne, que tem interesse pessoal em fósseis e rochas, foi um dos responsáveis pelo retorno do carregamento ao país de origem."Provavelmente existem mais (fósseis) por aí e vamos continuar procurando", disse o embaixador durante a cerimônia no aeroporto."Certamente, esta foi uma boa pista neste caso, que levou as pessoas a conseguirem seguir este caminho e descobrir (os fósseis)", afirmou.FeiraUm avião militar Hércules descarregou as caixas com os fósseis, entre os quais estavam troncos de árvores, garras de caranguejos pré-históricos entre outros objetos.Todo o carregamento tinha sido roubado na Argentina e provavelmente levado junto com rochas e minerais exportados para os Estados Unidos.O carregamento foi descoberto - parte dele embrulhado em jornais argentinos - há dois anos, sendo vendido em uma feira de minerais em Tucson, Arizona, depois de uma denúncia anônima feita à Interpol.Mas, não foi fácil mover um carregamento tão grande de fósseis e ossos de dinossauros e foram precisos dois anos para levar tudo de volta à Argentina.Depois da chegada, o carregamento foi levado ao Museu de História Natural Bernardo Rivadavia, em Buenos Aires, onde todo o material vai ser separado e devolvido às províncias onde foram encontrados.O sul da Argentina é uma região rica em restos de dinossauros. O mercado negro de produtos pré-históricos, entretanto, é lucrativo e deve continuar a ser uma ameaça ao patrimônio argentino.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.