Great Manchester Police/BBC
Great Manchester Police/BBC

Raio X mostra bala em cérebro de britânicos com suspeita de derrame

Peter Hesford teria sido baleado no olho em 'caso mais estranho' já investigado por polícia da região

BBC Brasil, BBC

11 Maio 2010 | 06h21

Investigadores da polícia britânica tentam descobrir como uma bala foi parar no olho esquerdo de um aposentado, enquanto ele trabalhava no jardim de sua casa em Manchester, no norte da Inglaterra.

O caso de Peter Hesford vem sendo considerado "o mais estranho já investigado" pela polícia da região, que não encontrou motivo nem suspeitos para o crime e também trabalha com a hipótese de bala perdida.

A parceira de Hesford, Marie Fuller, afirmou que estava no segundo andar de sua casa quando ouviu um barulho esquisito e um "choro baixo".

Ela então desceu correndo e o encontrou caído no chão, com os óculos quebrados e sangue jorrando do seu olho.

Ao ser internado no hospital no dia 19 de abril, acreditava-se que ele tivesse sofrido um derrame, no entanto, uma tomografia computadorizada revelou um objeto alojado no cérebro dele.

"A nossa vida foi virada de cabeça para baixo por isso. Não conseguimos comer nem dormir. Não temos a menor ideia do que fazer agora", disse Fuller, de 50 anos, acrescentando que o agressor ainda "está aí fora".

Altrincham Football Club

Hesford tem seis filhos e três netos e é secretário do pequeno time Altrincham Football Club. Ele não consegue se lembrar do que aconteceu.

Especialistas que analisaram a chapa de raio-X do crânio do aposentado afirmam que o projétil realmente entrou pelo olho de Hesford.

A filha dele, Tracey, disse que a família "não tem ideia" de porque alguém lhe daria um tiro e o descreve como um "cavalheiro, bem-quisto na comunidade".

"Ele era apenas um pai de família normal e não temos noção do que aconteceu", disse.

O detetive Steve Eckersley, investigador chefe da polícia da Grande Manchester, afirmou que o caso é "o mais estranho" que já investigou.

"Peter sofreu ferimentos realmente graves, e esse é um momento preocupante para ele e sua família", disse o policial.

'Mistério real'

"Interrogamos pessoas no começo da investigação e conversamos com vizinhos e pessoas da área e não temos qualquer testemunha que possa esclarecer o que aconteceu. Quer dizer, é realmente um mistério", disse Eckersley.

O detetive afirmou que não houve denúncias sobre disparos de armas de fogo na região, o que apenas dificulta o caso.

"Peter administrava vários times de futebol, tem netos. Não há inimigos óbvios. Por isso é realmente um mistério."

Hesford continua internado, agora no hospital Salford Royal, perdeu a visão do olho esquerdo e teve parte do lado direito do corpo paralisado.

Ele passa a maior parte de seu tempo dormindo e está com dificuldades de fala, mas reconhece a família e sabe que foi baleado. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.