Andrew Winning / Reuters
Andrew Winning / Reuters

Raro diamante azul em leilão é vendido por US$ 6,4 milhões

Pedra faz parte da Coleção do Milênio da De Beers e superou as estimativas iniciais de lance

Annemarie Evans, BBC

08 Abril 2010 | 05h33

Um diamante azul raro e puro foi vendido em um leilão em Hong Kong nesta quarta-feira por US$ 6,4 milhões.

O valor da pedra, originalmente da Coleção Milênio da De Beers, superou as estimativas iniciais de até US$ 5,8 milhões feitas pela casa leiloeira Sotheby's.

O diamante é um dos 12 de uma coleção que a De Beers disse que levou décadas para reunir. A coleção foi exibida ao público no Domo do Milênio, em Londres, em 2000.

Na época, a polícia londrina conseguiu frustrar o plano de uma quadrilha de ladrões para roubá-la.

O diamante azul na forma de pera foi o primeiro da coleção a ser oferecido aos compradores. A coleção com 11 diamantes azuis, que foram lapidados pelo Steinmetz Diamond Group, saiu por US$ 52,4 milhões.

Nove dos 11 diamantes receberam a classificação mais alta para um diamante colorido: ''Fancy vivid'', com pureza máxima, ou seja, sem inclusões de carbono não-cristalizado.

Não é de surpreender que a Sotheby's tenha escolhido Hong Kong para realizar o leilão. Na medida em que a economia chinesa cresce, os consumidores manifestam uma crescente disposição para comprar bens de alto luxo.

Pouquíssimas minas no mundo produzem diamantes azuis. As gemas adquirem a cor quando o elemento químico boro está presente durante sua formação.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.