Rebaixamento da calha do Tietê começa em dez dias

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou hoje que dentro de dez dias tem início a obra de rebaixamento da calha do rio Tietê. A informação foi dada pelo governador durante encontro com a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), no Palácio das Indústrias, sede da administração municipal.A obra de rebaixamento da calha do Tietê, segundo Alckmin, vai abranger desde o Cebolão até a Penha (zona Leste). O objetivo da operação é aumentar a profundidade do rio em três metros e, desta forma, dar mais vazão às águas.Durante encontro com Marta, o governador lembrou que aguarda que o governo federal libere recursos para aplicação em outras obras contra enchentes. A bancada paulista no Congresso aprovou duas emendas, uma no valor de R$ 40 milhões para o governo do Estado, e outra de R$ 30 milhões, destinada à administração municipal. ?Estamos esperando esse dinheiro para realizarmos juntos outras obras?, disse Marta, que reclamou da demora da União em liberar a verba. ?São Paulo não pode ser tratada dessa forma. Nós dois juntos (Estado e município) somos os principais pagadores de impostos do País.?A prefeita convidou o governador para irem juntos a Brasília, em abril, para cobrar do presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) uma posição em relação ao caso. Alckmin respondeu: ?Sempre que necessário eu vou a Brasília?, sem assumir se iria acompanhá-la ou não na missão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.