Remédio para esquizofrenia combate a Sars

Cientistas chineses e europeus identificaram um remédio que pode combater o coronavírus da Síndrome Respiratória Aguda e Severa (Sars). O Cinanserin, um medicamento utilizado desde a década de 70 para tratar a esquizofrenia, deu bons resultados nos testes com o coronavírus da Sars realizados por cientistas de oito instituições européias e chinesas.Os especialistas, que começaram a trabalhar juntos em 2004, chegaram à conclusão de que o remédio é o único "pronto" para ser utilizado."As pesquisas mostram que o Cinanserin pode ser receitado imediatamente para prevenir a Sars ou tratar os pacientes doentes se a epidemia voltar", declarou o professor Peter Kristensen, da Universidade de Aarhus (Dinamarca).Outras 14 fórmulas que também podem se mostrar eficazes ainda serão submetidas a um longo processo de testes em animais e em humanos antes de serem vendidas.Cientistas de Polônia, Alemanha, Dinamarca e China se propuseram em 2004 a determinar 50 compostos que possam ser utilizados no tratamento da Sars e continuarão a busca nos próximos anos. Durante as pesquisas, os especialistas identificaram dois tipos de coronavírus homólogos aos que causam a Sars em animais de Holanda, Hong Kong e China.Os vírus recém-descobertos e o da Sars são variantes de um vírus que estava havia décadas entre os animais e que inda não tinha sido identificado, segundo o professor Rolf Hilgenfeld, da Universidade de Luebeck (Alemanha).O especialista concluiu que é necessário acompanhar a evolução destes coronavírus, já que eles ou variações deles podem representar uma ameaça à saúde humana.

Agencia Estado,

20 de junho de 2005 | 10h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.