Revista australiana coleta mensagens para enviar ao espaço

O prazo para envio das mensagens termina na madruga ade 24 de agosto; textos têm de ser em inglês

Carlos Orsi, do estadao.com.br,

18 Agosto 2009 | 19h04

A revista de divulgação científica australiana Cosmos está recolhendo mensagens de no máximo 160 caracteres - pouco maiores que postagens no Twitter - para que a Nasa possa enviá-las na direção da estrela Gliese 581, localizada a mais 20 anos-luz da Terra. Um dos planetas já descobertos na órbita dessa estrela, Gliese 581 d, fica na chamada zona habitável do sistema, o que significa que pode conter água em estado líquido, um ingrediente essencial da vida como conhecida na Terra.

 

Chances de vida inteligente fora da Terra são baixas, diz estudo

 

O prazo para envio das mensagens, que pode ser feito por meio do site hellofromearth.net, termina às 4h da madrugada de 24 de agosto, no horário de Brasília. Os textos têm de ser enviados em inglês, para que passem por uma moderação. O Brasil já o sexto país que mais recados enviou - à frente de Alemanha, França e Reino Unido -, de um total de mais de 19 mil mensagens recolhidas pelo site até esta terça-feira, 18.

 

Uma vez encerrado o prazo de coleta de mensagens, todos os textos serão convertidos em código binário e transmitidos para Gliese 581 a partir de uma antena da Nasa baseada na Austrália. A transmissão deve ocorrer em 28 de agosto.

 

Ilustração do sistema da estrela Gliese 581, com o planeta "e" em evidência. Divulgação

 

Segundo a Cosmos, o sinal gerado terá potência suficiente para ser detectado e identificado como artificial por qualquer civilização avançada o suficiente até uma distância de 10.000 anos-luz.

 

Se houver uma civilização no sistema de Gliese 581 capaz de perceber o sinal, e se ela decidir respondê-lo imediatamente, a resposta deverá chegar à Terra por volta de 2051 - levando-se em consideração que o sinal deverá passar pouco mais de 20 anos na ida, e a mensagem de volta terá de viajar outros 20.

 

Existem quatro planetas conhecidos em órbita de Gliese 581, descobertos entre 2005 e 2009. O mais recente, Gliese 581 e, tem cerca de duas vezes a massa da Terra, e é um dos menores planetas já descobertos fora do sistema solar. Gliese 581 d, o alvo preferencial do sinal, tem sete massas terrestres.

Mais conteúdo sobre:
nasa SETI gliese 581

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.