Ribeirão Pires, município em área de manancial, lança Agenda 21 Local

A cidade de Ribeirão Pires, município da Região Metropolitana de São Paulo totalmente dentro da área de manancial da Represa Billings, lança hoje sua Agenda 21 Local, documento com propostas para o desenvolvimento sustentável da cidade para os próximos 20 anos. Refúgio turístico para moradores de Santos e Santo André até os anos 60, Ribeirão passou, a partir dos anos 70, a pegar carona na industrialização do ABC e se tornar cidade dormitório, através da conurbação com os municípios vizinhos, como Mauá. Apesar disso, conseguiu manter a maior parte de sua paisagem de Mata Atlântica e, agora, tenta reverter esse processo de ocupação ?natural? e investir na vocação turística e de indústrias não-poluentes, como a extração e industrialização de água mineral. A Agenda 21 tem a finalidade de indicar os caminhos para o município atingir esse objetivo.Através da Agenda 21, instrumento de planejamento participativo criado durante a Rio-92, poder público e comunidade definem as prioridades para o desenvolvimento da cidade respeitando o meio ambiente. O documento de Ribeirão foi elaborado a partir de propostas apresentadas em plenárias regionais e temáticas organizadas pelo Fórum da Cidade, espaço criado pela prefeitura em 2001 para debater o futuro do município, e envolveu cerca de 800 pessoas. Entre as metas na área de qualidade ambiental, o documento prevê a universalização do abastecimento e tratamento de água e de esgoto em cinco anos, utilizar a água de reuso, implantar programa para eliminar áreas de risco nas áreas urbanas, implantar unidades de entrega voluntária para coleta seletiva de lixo e recuperar áreas degradas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.