Roche diz que licenciará remédio contra gripe aviária

O laboratório farmacêutico suíço Roche afirmou nesta terça-feira que está disposto a conceder licenças especiais para governos e outras empresas do ramo para a fabricação de seu medicamento antigripal, Tamiflu. O anúncio é feito em um momento em que vários países se apressam em aumentar o seu estoque de remédios para combater a gripe em meio a temores de uma possível pandemia de uma forma humana da gripe aviária. A Roche vem sendo pressionada para aumentar sua própria produção de Tamiflu e para permitir que outros manufaturem versões genéricas do medicamento. Tamiflu tem sido visto como o único remédio comprovadamente eficaz no combate ao vírus H5N1, que provoca a gripe aviária.Os pesquisadores receiam que este vírus possa sofrer uma mutação que facilitaria a sua transmissão entre seres humanos. Taiwan já afirmou que o país estaria disposto a violar leis de patentes para produzir o medicamento, se necessário.EuropaA Grécia anunciou na segunda-feira que detectou um caso de gripe aviária, em mais um sinal de que o vírus está se espalhando pela Europa. O ministro grego da Agricultura disse que uma variante do vírus foi encontrada num peru de uma fazenda na Ilha de Oinouses, no Mar Egeu. A notícia surge no mesmo momento em que a Romênia confirmou ter encontrado casos da gripe do frango numa terceira localidade do país.Além disso, a Comissão Européia, o órgão executivo da União Européia, ordenou a realização de testes urgentes em aves encontradas mortas na Croácia. Até agora, nenhum caso da gripe foi detectado no território croata. Até o momento, não há provas de que os novos casos observados na Grécia e na Romênia são da forma mais letal da doença, causada pelo vírus H5N1, responsável pela morte de 60 pessoas na Ásia.TestesOs testes continuam a ser feitos. Amostras foram enviadas a laboratórios na Grã-Bretanha e resultados devem sair na quarta-feira. Já se sabe, porém, que o vírus descoberto na Grécia é do tipo H5, o mesmo do que causa a forma mais perigosa da gripe aviária.O delta do Rio Danúbio, na Romênia, está na rota de pássaros selvagens migratórios que voam da Rússia para o norte da África. Foi assim, acredita-se, que o vírus chegou a fazendas romenas.Na semana passada, foi confirmado um foco do vírus H5N1 no país. A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que, embora a gripe aviária ainda seja uma doença que afeta sobretudo as aves, a chegada do vírus à Europa deve servir como um alerta para que os países se preparem para uma epidemia em seres humanos.A União Européia proibiu as importações de aves da Romênia e da Turquia, e o presidente da Comissão Européia, José Manuel Barroso, disse que serão introduzidas "medidas drásticas" se necessário.

Agencia Estado,

18 de outubro de 2005 | 09h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.