Romênia confirma o 4.º foco de gripe aviária

O ministro da Agricultura romeno, Gheorghe Flutur, anunciou nesta segunda-feira a detecção de um novo foco de gripe aviária na cidade de Caraorman, no delta do Danúbio, após ter constatado a presença do vírus H5 em quatro galinhas mortas. Este é o quarto foco da doença no país."Trata-se de quatro aves de granja que passaram por exames feitos no laboratório central de Bucareste e que tinham a cepa H5", informou Flutur.O ministro disse que se desconhece, por enquanto, se se trata ou não da variante N1, mas acrescentou que declara o foco infeccioso do ponto de vista virológico.As autoridades romenas tomaram as mesmas medidas aplicadas no caso dos dois focos de gripe aviária declarados anteriormente no delta do Danúbio, nos povoados de Ceamurlia de Jos e Maliuc.A partir desta segunda-feira fica imposta a quarentena em Caraorman. Além disso, toda a população será vacinada contra a gripe comum, enquanto as aves de granja (cerca de 1.700) serão sacrificadas e incineradas.Flutur destacou que as tarefas das autoridades sanitárias são mais fáceis dado que a cidade Carorman é pequena, de apenas 100 casas, e muito isolada pela barreira natural da água, porque está situada em uma ilha entre lagos e canais menores do sudeste do delta.Ele assegurou que a população será indenizada pelas aves sacrificadas, assim como nos casos precedentes.Na sexta-feira passada as autoridades romenas derrotaram o primeiro foco de gripe aviária descoberto no delta do Danúbio, na cidade de Ceamurlia de Jos em 7 de outubro, após aplicar as medidas previstas pelas normas da Organização Mundial da Saúde (OMS).O outro foco de gripe aviária, em Maliuc, deve ser controlado dentro de uma semana se não forem comprovados problemas de saúde nos frangos de teste soltos nas últimas semanas nas fazendas locais de mais risco.Na Romênia, foram descobertos no último mês outros casos de aves silvestres mortas pelo vírus H5, mas as autoridades não declararam focos de gripe aviária dado que se tratavam de casos isolados, situados longe das cidades e que não afetaram aves domésticas.   leia mais sobre gripe aviária

Agencia Estado,

14 de novembro de 2005 | 10h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.