Ruínas na Groenlândia podem ter sido posto de caça dos vikings

Ruínas encontradas recentemente naGroenlândia podem ter sido um posto avançado de caça dosvikings na ilha gelada, disse um pesquisador na segunda-feira. Knut Espen Solberg, líder do projeto "Derretimento doÁrtico", que mapeia mudanças no norte do planeta, disse que asruínas descobertas nas últimas semanas no oeste da Groenlândiapodem também indicar que o clima era menos frio há cerca de milanos do que é hoje. "Encontramos algo que provavelmente era um embarcadouro,feito de pedras, para grandes embarcações de até 20 a 30 metrosde comprimento", disse ele à Reuters por telefone via satélitedesde um iate ao largo da Groenlândia. Ele disse que mais estudos e datação com carbono sãonecessários para precisar a idade das ruínas. Relatos vikings falam dos postos de caça de morsas, focas eursos polares no oeste da Groenlândia. Caçadores inuits tambémviviam na região. "Este é o ponto mais setentrional da Groenlândia em queforam encontradas evidências de atividades dos vikingspraticadas durante o ano inteiro", disse Solberg, falando dasruínas encontradas na área de Nuussuaq. "Na época em que osvikings viviam aqui, o tempo era mais quente que hoje." Em um período de calor na Idade Média, árvores e plantaçõescresciam em partes da Groenlândia. Os vikings desapareceram noséculo 14, coincidindo com um esfriamento climático sobre oqual se sabe pouco. Solberg disse que a expedição, ligada a institutosnoruegueses de pesquisas climáticas e que inclui um arqueólogo,calculou que o embarcadouro teria sido construído por vikings,porque os inuits só usavam pequenos caiaques e não precisavamde portos grandes. A equipe, que topou com as ruínas durante sua expedição,também encontrou resquícios de várias construções pequenas depedra nas proximidades. Os estilos de construção dos inuits evikings eram semelhantes. O professor de arqueologia Christian Keller, daUniversidade de Oslo, teria dito ao jornal Aftenposten que asconstruções são semelhantes a estruturas vikings no oeste daNoruega, mas que o embarcadouro não se assemelha a outros caisvikings conhecidos. Se a datação por carbono situar as ruínas entre os anos 900e 1400, isso será "uma descoberta instigante" sobre os vikings,disse ele. Se a data for posterior, pode significar que oembarcadouro foi construído por baleeiros europeus no século16.

ALISTER DOYLE, CORRES, REUTERS

28 de julho de 2008 | 20h16

Tudo o que sabemos sobre:
ARQUEOLOGIAVIKINGSGROELANDIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.