Rússia e China estudam missão conjunta para a Lua

Rússia E China poderão cooperar num programa de exploração lunar que culminaria numa missão lunar tripulada dentro de menos de 20 anos, informa a agência de notícias Interfax, citando um representante do programa espacial russo. A China pediu à Rússia ajuda para a preparar um programa não-tripulado de exploração lunar, diz a Interfax, citando o chefe adjunto da Agência Espacial Federal russa, Yuri Nosenko. Os premiers dos dois países vão se reunir na quarta-feira.O programa lunar chinês, que envolveria apenas apoio russo, poderá ser seguido por um estudo conjunto da Lua e um programa de exploração comum - possivelmente em 2012, quando a Rússia pretende lançar uma sonda própria para a Lua. Segundo Nosenko, depois disso "poderemos empreender um projeto conjunto designado para 5 a 10 anos" e que terminaria com "uma missão tripulada para a Lua". Nosenko também propôs que os dois países desenvolvam juntos uma sonda não-tripulada para Marte.

Agencia Estado,

31 de outubro de 2005 | 13h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.