Rússia finaliza primeira fase de exploração do lago Baikal

Os batiscafos russos Mir-1 e Mir-2 mergulharam 52 vezes e descobriram petróleo e microorganismos no lago

Efe

10 de setembro de 2008 | 18h13

Os cientistas finalizaram a primeira fase do projeto de exploração do lago Baikal, o maior lago de água doce do mundo, onde os batiscafos russos Mir-1 e Mir-2 mergulharam 52 vezes, informou nesta quarta-feira, 10, o Fundo para a Conservação do Baikal.   Veja também: Cientistas russos encontram petróleo no fundo do lago Baikal  Batiscafos russos exploram o fundo do lago Baikal  Tempestade não impedirá expedição russa no lago Baikal  Rússia alcança leito de lago mais profundo do mundo   Segundo Mikahil Borzin, vice presidente do fundo, a segunda fase do projeto começará na próxima primavera do hemisfério norte e contará com um programa mais completo para os cientistas que a desse ano.   Agora, os especialistas estão preparando o traslado dos batiscafos do lago até a cidade siberiana de Irkutsk, onde permanecerão por todo o inverno em um hangar especialmente equipado, disse, citado pela agência oficial RIA-Nóvosti.   Ele sublinhou que durante toda a expedição, que começou no final de julho, os submarinos realizaram 52 imersões ao fundo do Baikal, graças às quais os cientistas fizeram "uma série de importantes descobertas."   Destacou a descoberta de petróleo no fundo do lago, e de novos microorganismos.   Além disso, os especialistas puderam confirmar as hipóteses de que o nível de água do lago já foi meio quilômetro mais baixo.   Com os resultados da expedição, pretende-se elaborar uma série de recomendações e medidas práticas que permitam otimizar a atividade econômica nessa região de maneira que se preservem os recursos naturais do lago Baikal.   O projeto de exploração do lago durará cerca de dois anos e durante sua segunda fase está previsto que os dois batiscafos realizem cerca de 100 imersões.   Com uma superfície de 31.500 quilômetros quadrados, 636 quilômetros de comprimento e 23.400 quilômetros cúbicos de água, o Baical supera amplamente o volume conjunto de água dos cinco Grandes Lagos dos Estados Unidos e do Canadá.

Tudo o que sabemos sobre:
rússiabaikalciência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.