Efe
Efe

Rússia inicia projeto para construir nova nave espacial

Iniciativa estabelece as bases para uma potencial nova corrida espacial com os Estados Unidos

AP,

07 de abril de 2009 | 16h14

A Agência Espacial Russa deu ordem nesta terça-feira, 7, para que começasse o trabalho de design de uma nova geração de naves espaciais capazes de levar missões para a Lua, estabelecendo as bases para uma potencial nova corrida espacial com os Estados Unidos.

 

A Agência Espacial assinou um contrato com a companhia RKK Energiya, controlada pelo Estado, de 800 milhões de rublos (US$ 23 milhões) para o trabalho inicial em uma nova, e reutilizável, nave que substitua a Soyuz, de 40 anos.

 

A nova nave russa, ainda sem nome, pode surgir como competição para a nave Órion da Nasa. Os requisitos de design para a nave russa parecem similares às especificações da Órion, levando os especialistas a darem a ela o apelido de "Orionski".

 

Órion deve carregar humanos para a Estação Espacial Internacional (ISS) a partir de 2015 e para a Lua, a partir de 2020.

 

Alexei Krasnov, o chefe dos programas espaciais tripulados da agência russa, disse na semana passada que a nave russa deve realizar seu primeiro voo antes de 2020, sem elaborar o comentário.

 

James Oberg, um engenheiro aeroespacial experiente que trabalhou no programa do ônibus espacial da Nasa e agora é um consultor espacial, escreveu, em um comentário, que o novo programa espacial russo pode ajudar a Nasa a conseguir fundos para levar astronautas para a Lua.

 

"Isso dará à Nasa o tão esperado impulso no Congresso, ecoando as motivações da corrida espacial de 1960", disse Oberg.

 

Energiya venceu a outra companhia estatal que constrói naves espaciais, a Khrunichev, para o pedido especial. O resultado foi anunciado no site do governo.

 

A empresa tem até junho de 2010 para completar o design inicial. A Energiya constrói a Soyuz e sua versão de carga, Progress, que não são reutilizáveis.

 

Krasnov disse que a nova nave poderá carregar uma tripulação de seis pessoas e carga de 500 quilos para orbitar a Terra. A Soyuz pode carregar apenas três. Ele também disse na semana passada que a nave deve ser capaz de levar quatro cosmonautas para a Lua.

Tudo o que sabemos sobre:
ciênciaespaço

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.