Russo contesta base do protocolo de Kyoto

O principal assessor econômico do presidente Vladimir Putin, Andrei Illarionov, questionou os fundamentos científicos do Protocolo de Kyoto e disse que a Rússia só ratificará o acordo com base em "fatos científicos sólidos". De acordo com ele, o tratado - que prevê redução da emissão dos gases do efeito estufa - usa dados errôneos ou mal-interpretados. Illarionov já declarou várias vezes que a ratificação do acordo comprometeria o crescimento econômico de seu país.

Agencia Estado,

20 de fevereiro de 2004 | 20h13

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.