Sacerdote católico é preso por abusar de menores na Austrália

Outro homem também foi detido; eles são acusados de abuso sexual contra menores cometidos desde 1970

Efe,

09 de outubro de 2008 | 01h40

Dois homens, incluindo um sacerdote católico, foram detidos nesta quinta-feira, 9, na Austrália acusados de 35 crimes de abuso sexual contra menores cometidos desde 1970, informou a Polícia local. O religioso de 63 anos, que vive na cidade de Newcastle, foi acusado de 22 crimes de assédio cometidos contra dois irmãos quando eles tinham 12 anos. O outro homem, de 56 anos, foi acusado de 13 crimes de abusos sexuais contra um dos dois irmãos e outros dois jovens, que na época dos delitos tinham 13 e 14 anos. Este é o terceiro sacerdote de Newcastle acusado de abusar de crianças este ano. Na semana passada, Paul Raymond Evans, um antigo sacerdote católico de 57 anos, foi condenado a 15 anos de prisão por abusos sexuais em Sydney. Até agora, 107 membros da Igreja Católica foram condenados na Austrália por abusos sexuais contra cerca de mil vítimas, segundo a organização Broken Rites.

Tudo o que sabemos sobre:
pedofiliaIgreja Católicaabuso sexual

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.