Doug Murray/Reuters
Doug Murray/Reuters

Saiba como ver chuva de meteoros do cometa Halley neste final de semana

Fenômeno, que terá pico entre os dias 5 e 6 de maio, poderá ser acompanhado a olhos nus

Pedro Prata*, O Estado de S.Paulo

03 de maio de 2019 | 17h34

Já faz mais de 30 anos desde que o cometa Halley apareceu no céu pela última vez. Porém, quem olhar para as estrelas na madrugada da segunda-feira, 6, poderá ver uma chuva de meteoros formada por detritos do cometa, segundo o Observatório Nacional.

Cometas são formados principalmente por gelo, mas também poeira. Essa poeira pode se desprender do corpo celeste e seguir o seu caminho. As chuvas de meteoro ocorrem quando a Terra cruza o caminho por onde um cometa passou. Os meteoros visíveis a olho nu são os detritos de um cometa atravessando a atmosfera terrestre.

De acordo com a Organização Internacional de Meteoros (IMO, na sigla em inglês), a atual chuva de meteoros já começou em 19 de abril e vai até 28 de maio. Contudo, seu auge ocorrerá na madrugada do dia 5 para 6 de maio. Chamada de Eta Aquariids, devido à posição no céu de onde ela parecerá surgir, esta chuva de meteoros terá boa visibilidade pois a Lua não estará cheia.

Veja abaixo como acompanhar o fenômeno:

Qual o melhor horário para ver a chuva de meteoros?

A chuva de meteoros Eta Aquariids poderá ser vista nas últimas horas antes do nascer do Sol. Ela surgirá no céu brasileiro a partir das 3h, horário ideal para começar a observação.

É importante chegar com 30 minutos de antecedência para que os olhos se acostumem com a escuridão.

Qual o melhor local para ver a chuva de meteoros?

O Observatório da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) sugere lugares altos e afastados de cidades. “Deve-se estar em um lugar o mais escuro possível e com ampla visão de todo céu”. Procure sempre um lugar seguro.

É preciso equipamentos especiais para fazer a observação?

Não. As chuvas de meteoros, dependendo das condições de luminosidade do local e da fase da lua, são visíveis a olho nu. / Com informações do New York Times.

Tudo o que sabemos sobre:
atmosfera terrestremeteoroastronomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.