Sars é transmitida por morcegos, afirmam cientistas

Um tipo de morcego da China parece ser a origem do vírus da Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars), que causou a morte de mais de 800 pessoas em 2003, segundo declarações de cientistas chineses publicadas nesta quarta-feira.Segundo os cientistas, esses morcegos podem ser os hospedeiros perfeitos para este tipo de vírus, já que transmitem o mal mas não adoecem, favorecendo a contaminação de outros animais próximos, como as civetas (felídeos carnívoros), nas quais a pneumonia asiática foi detectada primeiro.Segundo Zhong Nanshan, maior especialista de doenças infecciosas da China, estes morcegos - muito utilizados na medicina tradicional e na cozinha do sul da China - são comercializados nos grandes mercados de Cantão, ao lado de civetas selvagens.A primeira vítima da Sars foi um cozinheiro de civetas. Rapidamente a doença atingiu outros grupos da população, informou o jornal China Daily."Os mercados de animais selvagens em Cantão são um importante terreno fértil para a expansão da Sars", disse o especialista, acrescentando que os civetas atuaram como "multiplicadores" da epidemia.Até agora, os cientistas não descobriram como os morcegos se infectaram originalmente.

Agencia Estado,

05 de outubro de 2005 | 06h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.