Satélite criado para observar CO2 falha e cai no oceano

Cientistas esperavam que as informações que viriam do satélite ajudassem a aperfeiçoar os modelos do clima

da Redação,

24 de fevereiro de 2009 | 07h59

O foguete que carregava o Observatório Orbital de Carbono, o primeiro satélite da Nasa criado especialmente para medir as concentrações de gases do efeito estufa na atmosfera terrestre a partir do espaço, caiu no mar, perto da Antártida, após falhar em pôr o equipamento em órbita.   Imagem da preparação da cápsula de proteção do Observatório Orbital de Carbono. Foto: Nasa    Poucos minutos após o lançamento, os administradores da agência espacial haviam informado que a proteção da carga, que abrigava o satélite, não havia se separado do veículo, um foguete Taurus XL, o que teria impedido que o instrumento atinge a altitude de órbita. Uma investigação será realizada para determinar as causas do fracasso.   Cientistas esperavam que as informações que seriam reunidas pelo satélite ajudassem a aperfeiçoar os modelos de análise do clima e a determinar da onde estão vindo os gases causadores do efeito estufa, e quando deles está sendo absorvido pelos oceanos e pelas florestas. O custo da missão foi de US$ 280 milhões.   Em janeiro, o Japão havia lançado o satélite Ibuki, com uma missão de cinco anos para estudar a concentração atmosférica dos gases causadores do efeito estufa.   (Ampliada às 10h55)

Tudo o que sabemos sobre:
carbonoco2nasasatélite

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.