Satélite Giove-A lançado com sucesso do Casaquistão

O satélite Giove-A, primeira etapa do sistema europeu de localização e navegação por satélite denominado Galileu, e o módulo propulsor russo Fregat se separaram com sucesso da terceira etapa do foguete Soyuz, informou a agência espacial russa Roscosmos."O modulo propulsor e o satélite europeu já voam de maneira autônoma", disse um porta-voz de Roscosmos à agência Interfax. O Giove-A (acrônimo de "Galileu in-orbit validation element") foi lançado nesta quarta-feira em um foguete portador russo Soyuz FG, que decolou da rampa número 6 do cosmódromo de Baikonur, no Casaquistão, às 3h19, de Brasília.O Giove-A, satélite de fabricação britânica de cerca de 600 quilogramas de massa, é o pioneiro do programa europeu Galileu, primeiro sistema civil de navegação por satélite do mundo.O aparelho é um dos dois satélites de teste que a Agência Espacial Européia (ESA) deve enviar ao espaço antes de junho de 2006, prazo para pôr em órbita o primeiro dos 30 satélites operacionais Galileu, do programa previsto para concluir em 2010.Se a ESA não mandar o primeiro satélite operacional até junho perderá seus direitos sobre as órbitas concedidas pela União Internacional de Telecomunicações (UIT) para Galileu.O lançamento do Giove-A é uma etapa essencial do programa Galileu, já que vai permitir testar tecnologias críticas em órbita, especialmente o relógio atômico mais preciso jamais enviado ao espaço, segundo a ESA.

Agencia Estado,

28 de dezembro de 2005 | 03h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.