Satélite tira foto de Phoenix chegando ao Planeta Vermelho

A imagem sem precedentes mostra uma pequena sonda pendendo abaixo de seu pára-quedas

Reuters e Efe

27 de maio de 2008 | 17h45

O satélite Reconnaissance da Nasa tirou uma foto da Phoenix atravessando a atmosfera de Marte no domingo, 25, para procurar por condições para o desenvolvimento de vida no planeta, disseram os pesquisadores responsáveis pela missão na segunda-feira, 26.   Veja também: Galeria de imagens da sonda Phoenix em Marte Teste seus conhecimentos sobre o Planeta Vermelho Nasa confirma pouso da sonda Phoenix em Marte   A sonda Phoenix aterrissou em segurança, se tornando a primeira espaçonave a atingir o pólo norte de Marte. Problemas durante a descida na atmosfera fizeram com que a primeira tentativa da Nasa, em 1999, falhasse.   Foto: Reuters/Nasa   A imagem sem precedentes, que é um resultado de cuidadosos planejamentos e sorte, mostra uma pequena sonda pendendo abaixo de seu pára-quedas.   Traços do planeta, incluindo os padrões poligonais do solo ártico congelado, podem ser vistos, emboracom pouca nitidez, ao fundo na imagem.   As formas são do interesse de cientistas que planejam usar a Phoenix para escavar o que se espera que seja uma fina camada de solo que encubra amostras de gelo. Eles querem saber se a água já foi líquida, o que se acredita ser uma das condições necessárias para o desenvolvimento de vida. Até o momento, a equipe de cientistas da Phoenix teve apenas um vislumbre do local de pouso da sonda através de fotos de baixa resolução.   A sonda está usando dois satélites - Mars Reconnaissance e Odyssey - para se comunicar com os controladores na Terra.   "Nós estamos particularmente interessados em ver o que há em nossa área de escavações", disse o líder da equipe Peter Smith, no Jet Propulsion Laboratory em Pasadena. Rachadura no solo são um sinal de mudanças nas camadas de gelo, disse Smith. Cientistas acreditam que as rachaduras são recentes porque não estão cobertas com a fina poeira vermelha que permeia a atmosfera de Marte.   Checagens dos instrumentos da sonda e das condições do local de pouso continuarão nessa semana. As operações científicas, que estão sendo supervisionadas pela universidade do Arizona, devem começar em junho.   A Phoenix completou uma viagem de 10 meses, 676 milhões de quilômetros, com um pouso seguro no pólo norte de Marte. Nos próximos três meses, cientistas querem entrar no solo e estudar amostras de água e solo para determinar se as condições são coerentes com o surgimento de alguma forma de vida.   Além de determinar se a água já foi algum dia líquida, cientistas querem descobrir se ela contem algum material orgânico.   As sondas gêmeas Viking, no final da década de 1970 até começo de 1980, conduziram testes similares no solo de superfície. Cientitas determinaram mais tarde que a radiação solar, que atravessa a fina atmosfera do planeta sem impedimentos, cria um ambiente estéril.   Condições de superfície, entretanto, podem prover hábitats ideais para microorganismos e formas de vida bacterianas, como acontece em ambientes de condições extremas na Terra. Durante a última década, a Nasa procurou por sinais de água em Marte usando diversos satélites e um par de robôs no solo. A detecção de água congelada na superfície em 2002 pelo Mars Odyssey levou os cientistas a planejarem a missão da Phonix para a realização de pesquisas aprofundadas.   Histórico   Marte é o planeta mais próximo da Terra e, portanto, o próximo objetivo humano no espaço, depois da Lua.   Relação das missões espaciais a Marte:   1960   - Marsnik 1 (URSS).- Projeto do primeiro artefato para viajar para Marte. A nave se desintegra no dia de seu lançamento, 10 de outubro.   - Marsnik 2 (URSS).- Lançada em 14 de outubro, a missão fracassa durante o lançamento.   1962   - Sputnik 29 (URSS).- Lançada em 24 de outubro, a nave se desintegra e alguns dos pedaços permanecem em órbita durante dias.   - Mars 1 (URSS).- Estação interplanetária automática lançada a Marte em 1º de novembro. A missão fracassa ao se perder o contato com a nave no dia 21 de março de 1963.   - Sputnik 31 (URSS).- Primeira tentativa de aterrissar na superfície marciana. Foi lançada em 4 de novembro, mas a missão fracassa.   1964   - Mariner 3 (EUA).- Lançado em 5 de novembro, fracassa ao não alcançar a trajetória correta.   - Mariner 4 (EUA).- Primeira nave que passa a curta distância do planeta Marte (a 9,8 quilômetros) no dia 15 de julho de 1965. Envia imagens da superfície marciana e finaliza a missão em 1º de outubro de 1965 ao ser destruída por uma chuva de meteoritos.   - Zond 2 (URSS).- Lançada em 30 de novembro, alcança a trajetória correta, mas perde-se o contato em maio de 1965 por causa de uma falha técnica.   1965   - Zond 3 (URSS).- Lançada em 28 de julho, devia acompanhar a Zond 2, mas se perdeu o contato com ela.   1969   - Mariner 6 e 7 (EUA).- Naves gêmeas que em missão dupla são as que mais se aproximam de Marte (3,5 quilômetros) em julho e agosto respectivamente. Proporcionam fotografias e dados sobre radiações ultravioleta e infravermelha da atmosfera de Marte.   1971   - Mariner H/8 (EUA).- Se desintegrou no lançamento em 8 de maio.   - Kosmos 419 (URSS).- Dois dias após seu lançamento, 10 de maio, se desintegrou.   - Mars 2 (URSS).- Chega a Marte em 27 de novembro. Fotografa montanhas e detecta a presença de hidrogênio e oxigênio nas partes altas da atmosfera. A sonda levava um módulo de descida sobre a superfície de Marte. Cai no dia 22 de agosto de 1972, sendo a primeira sonda a alcançar a superfície de Marte, embora de forma acidentada.   - Mars 3 (URSS).- Chega a Marte em 27 de novembro e consegue posar um módulo de descida na superfície do planeta. Determina a gravidade de Marte e a composição de sua atmosfera. Finaliza a missão em 22 de agosto de 1972.   - Mariner 9 (EUA).- Primeira sonda interplanetária que orbita Marte em 12 de novembro. Envia fotos de 80% da superfície e de seus satélites.   1973   - Mars 4 (URSS).- Chega a Marte em 10 de fevereiro e proporciona dados sobre a presença de dióxido de carbono, vapor de água e ozônio na atmosfera de Marte.   - Mars 5 (URSS).- Entra na órbita de Marte em fevereiro, embora complete apenas 22 órbitas por causa de uma falha técnica, envia 60 imagens do planeta.   - Mars 6 (URSS).- Chega a Marte em 12 de março de 1974, mas perde-se o contato com o artefato antes dele aterrissar.   - Mars 7 (URSS).- Lançada em 9 de agosto, se perde no espaço.   1975   - Viking 1 e 2 (EUA).- Chegam a Marte em 19 de junho e 7 de agosto de 1976, respectivamente. Pousam um módulo na superfície de Marte e transmitem imagens durante longo tempo. A Viking 1 facilitou a imagem do acidente geográfico similar a um rosto. A Viking 2 proporciona a visão mais completa até esse momento de Marte, incluindo indícios de grandes inundações no passado. A Viking 1 finalizou sua missão em 1982 e a 2 em 1989.   1988   - Phobos 1 (URSS).- Lançada no dia 7 de julho, perde-se o contato com ela pouco depois.   - Phobos 2 (URSS).- Chega a Marte em janeiro de 1989 e envia imagens do planeta e de seu satélite Fobos. No dia 27 de março perde-se o contato com esta sonda.   1992   - Mars Observer (EUA).- Enviada o 25 de setembro, se perde no espaço.   1996   - Mars Global Surveyor (EUA).- Lançada em 7 de novembro, chega a Marte no dia 12 de setembro de 1997. Enviou dados da geografia e do clima do planeta até que em 21 de novembro de 2006 a Nasa a deu por perdida.   - Mars 96 (Rússia).- Lançada em 16 de novembro, se desintegra em uma área de 320 km sobre o Oceano Pacífico, Chile e Bolívia.   - Mars Pathfinder (EUA).- Chega a Marte em 4 de julho de 1997 com o módulo Sojourner, o primeiro veículo sobre rodas que por controle remoto da Terra se desloca sobre a superfície de Marte. Envia fotos coloridas e em três dimensões e analisa a composição das rochas e do solo em uma área de 10 metros ao redor do local de aterrissagem. Após 83 dias de missão, perdeu-se o contato com ela.   1998   - Nozomi (Japão).- Lançada em julho, foi dada como perdida em dezembro de 2003.   - Mars Climate Orbiter (EUA).- Desintegrou-se na atmosfera de Marte.   1999   - Mars Polar Lander (EUA).- Desintegra-se na atmosfera de Marte por um erro na trajetória.   - Deep Space 2 (EUA).- Chega a Marte a bordo da Mars Polar Lander e se destrói junto com a nave portadora no dia 3 de dezembro.   2001   - Mars Odyssey (EUA).- Orbita Marte desde o dia 24 de outubro de 2001; enviou mostras da existência de hidrogênio e cristais de gelo sob a superfície. No dia 23 de maio de 2004 completou dez mil órbitas em torno ao "Planeta Vermelho".   2003   - Mars Express (Europa/ESA).- Portadora de uma sonda de descida - a Beagle 2 -, se separou com sucesso no dia 19 de dezembro, mas perdeu-se o contato com ela no dia 24 de dezembro de 2003. A ESA a deu por perdida em 1º de fevereiro. No entanto a Mars Express, em órbita sobre Marte para estudar sua cartografia, composição química e atmosfera, enviou à terra imagens do "Planeta Vermelho", assim como de sua lua Fobos. No início de 2005 enviou fotografias do que pode ser um mar gelado sob a superfície do equador de Marte. A ESA estuda atualmente, prolongar sua missão até 2007 em vista dos bons resultados.   - Spirit (EUA).- Chega a Marte no dia 3 de janeiro de 2004 e envia a primeira foto do planeta em 21 de janeiro de 2004. Da informação fornecida pela sonda Spirit se depreende que em Marte houve água e um ambiente habitável.   2004   - Opportunity (EUA).- Veículo explorador que aterrissa em Marte em 31 de janeiro de 2004. No dia 2 de março, a Nasa anuncia a aterrissagem do robô em uma área de Marte onde a água líquida empapou alguma vez para a superfície. Em julho, fornece provas conclusivas sobre a existência de água em Marte. Em fevereiro de 2007 o explorador da Nasa tinha percorrido dez quilômetros da superfície marciana desde que chegou ao planeta vermelho em 2004.   2006   5 de junho.- A Nasa inicia o Project Constellation para preparar viagens tripuladas a Marte.   12 de setembro.- A sonda Mars Reconnaissance Orbiter da Nasa estabelece sua órbita circular em Marte e inicia os estudos do planeta.   2007   13 de março.- A Agência Espacial Européia fixa 2025 como o ano para enviar a primeira missão tripulada a Marte.   4 de agosto.- A Nasa lança a sonda Phoenix para verificar a existência de gelo e determinar a existência de material orgânico. No dia 25 de maio de 2008, a sonda aterrissa com sucesso em uma região do pólo norte de Marte.

Tudo o que sabemos sobre:
MartePhoenixNasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.