Sexo é bom para a evolução das espécies, diz estudo

Cientistas do Imperial College London, na Inglaterra, afirmam ter comprovado que a reprodução sexuada favorece a seleção natural. A descoberta coloca as reproduções sexuadas a um patamar acima das assexuadas, pelo menos quando se trata de evolução.A teoria foi feita muitos anos atrás, no século XIX, por August Weismann, mas só agora um estudo parece ter sua comprovação.O biólogo afirmava que a reprodução sexuada ajuda a acelerar a seleção natural, permitindo que bons genes se espalhem mais rapidamente pela população e que os ruins desapareçam.Em experiência com leveduras - organismos minúsculos que podem se reproduzir tanto sexuada como assexuadamente -, o cientista Matthew Goddard e sua equipe pesquisaram dois tipos diferentes do organismo. Um era uma levedura que podia se reproduzir das duas maneiras e o outro fazia apenas reprodução assexuada.Com isso, eles perceberam que, apesar da reprodução ser igual nos dois casos, quando as condições são normais, em condições extremas a levedura sexuada tem um melhor desempenho.Em artigo publicado na Nature, eles afirmam que seus resultados indicam que "a reprodução sexuada proporciona uma vantagem na seleção durante a adaptação a novos meio-ambientes, e esses dados são consistentes com as idéias de Weismann."

Agencia Estado,

03 de abril de 2005 | 14h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.