Síria devolve relíquia arqueológica roubada ao Iraque

A obra, uma placa de mármore entalhada, havia sido roubada de um sítio arqueológico em Nimrud

AP

04 de julho de 2008 | 14h20

O governo sírio devolveu um artefato de mármore que havia sido roubado de um sítio arqueológico iraquiano. O bloco, de cerca de um metro por meio metro de área, contém entalhes de um homem barbado ajoelhando-se em oração, e diversas linhas de escrita cuneiforme.   O ministro iraquiano de Arqueologia e Turismo, Mohammed Abbas al-Auraibi, disse que a peça havia sido roubada de um sítio arqueológico em Nimrud, perto da cidade de Mossul, no norte do país. Nimrud, 25 km ao sul de Mossul, tornou-se capital do império assírio em 883 a.C., papel que desempenhou por mais de 150 anos.   Um grupo de arqueólogos estudará a placa para confirmar sua origem, disse um alto funcionário do ministério, Abdullah Hamed Muhsin.   No caos que se seguiu à invasão de Iraque pelos EUA em 2003, saqueadores apossaram-se de cerca de 15 mil artefatos inestimáveis e contrabandearam-nos para fora do país. A Jordânia devolveu, recentemente, 2.466 artefatos, e o país já recebeu 700 outros da Síria, disse al-Auraibi.

Tudo o que sabemos sobre:
iraquearqueologiaassíria

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.