Nasa
Nasa

Sob controle manual, cargueiro russo Progress se liga à ISS

A Progress M-67 foi lançada no dia 24, da base de Baikonur, no Casaquistão, com mais de 2,5 toneladas de carga

EFE,

29 de julho de 2009 | 14h18

ave Progress M-67, o último cargueiro russo que ainda utiliza um sistema de comando analógico, se ligou à Estação Espacial Internacional (ISS), após cinco dias de voo.

 

Ônibus espacial separa-se da ISS após missão de 11 dias

 

A Progress se conectou às 15h12 (8h12, no horário de Brasília), sob comando manual, informou o Centro de Controle de Voos Espaciais (CCVE) da Rússia, segundo a agência oficial RIA Novosti.

 

Inicialmente, estava previsto que o aparelho se acoplasse em regime automático, mas um desvio do cargueiro, que não se aproximou à plataforma orbital em ângulo reto, fez com que a manobra tivesse de ser efetuada manualmente.

 

Um porta-voz do CCVE, citado pela agência Interfax, explicou que o erro foi detectado 15 minutos antes da hora prevista do acoplamento, quando a Progress estava a uma distância de 350 metros da estação.

O encarregado de realizar a manobra foi o comandante da ISS, o astronauta russo Gennady Padalka.

 

 Depois de duas horas e com a confirmação do acoplamento, a tripulação abrirá as comportas da Progress e começará a descarga.

 

A nave foi obrigada a efetuar três dias adicionais de voo autônomo para não coincidir na plataforma orbital com o ônibus espacial Endeavour, que até ontem ainda estava acoplado à ISS.

 

Segundo a norma que rege os voos à ISS, é proibido realizar qualquer tipo de manobra ou engate à plataforma orbital enquanto houver outra nave acoplada.

 

A Progress M-67 foi lançada no dia 24, da base de Baikonur, no Casaquistão, com mais de 2,5 toneladas de carga vital para a tripulação da ISS, entre combustível, oxigênio, água, alimentos e equipamento científico.

 

 É o último cargueiro que ainda utiliza comando analógico e o terceiro este ano a se acoplar à ISS, cuja tripulação é formada, além de Padalka, pelo russo Roman Romanenko, seu colega da Nasa Michael Barratt, o canadense Robert Thirsk, o belga Frank de Winne e o americano Tim Kopra.

 

Até o final do ano, a Rússia deve lançar outros três cargueiros ao espaço. Um deles transportará um novo módulo russo à ISS.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.