<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1659995760901982&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Sol ajuda a evitar câncer e beneficia doentes

Dois novos estudos, um feito na Europa e o outro nos Estados Unidos, apontam que tomar sol pode ter efeitos benéficos justamente para evitar o agravamento do câncer de pele e para evitar um tipo de câncer linfático. Esta indicação contraria a idéia corrente hoje, sobre os riscos da exposição ao sol.Os trabalhos serão publicados na edição de fevereiro do Journal of the National Cancer Institute, informa a Agência Fapesp.LinfomasUm dos estudos foi feito na Suécia com 3 mil portadores de linfoma não-Hodgkin e um número similar de indivíduos em um grupo controle. O trabalho procurou verificar a relação entre tomar sol e esse tipo de câncer, cuja taxa de incidência tem aumentado em todo o mundo. O estudo, liderado por Karin Ekström Smedby, do Instituto Karolinska, indicou que o aumento da exposição à radiação ultravioleta por meio de banhos de sol esteve relacionado com uma diminuição ? e não uma elevação ? no risco de linfomas não-Hodgkin.MelanomasO outro, liderado por Marianne Berwick, da Universidade do Novo México, em Albuquerque (EUA), analisou a relação entre exposição ao sol, detecção precoce de tumores e sobrevivência ao melanoma, um grave tipo de câncer de pele.Os pesquisadores indicaram que o índice de mortalidade foi menor nos pacientes com altos níveis de exposição ao sol. O estudo envolveu mais de 500 pacientes que foram diagnosticados com melanoma no final da década de 1980.Descobriu-se que três medidas de exposição ? queimaduras, alta exposição intermitente e elastose solar (um indicador dos danos à pele) ? e a detecção precoce estavam inversamente ligados às mortes por melanoma. A elastose solar também foi associada a uma maior sobrevivência ao melanoma.Conclusões são preliminaresOs cientistas suecos alertam que os resultados de seus estudos não são conclusivos.?Antes que a associação inversa entre a exposição à luz ultravioleta e o risco de linfomas não-hodgkianos seja feita, é preciso ter mais dados de outros estudos epidemiológicos e, idealmente, uma melhor compreensão dos mecanismos biológicos existentes?, afirmam. Também os norte-americanos ressalvam que suas conclusões são preliminares e não podem ser generalizados. Mas afirmam que, em seu grupo de pesquisa, a exposição aos raios solares está associada a um aumento da taxa de sobrevivência ao melanoma.Vitamina D?Seria razoável especular que a relação aparentemente benéfica entre a exposição ao sol e a sobrevivência ao melanoma pudesse estar mediada pela vitamina D. Entretanto, uma hipótese alternativa é que os raios solares induzem a formação de tipos menos agressivos de melanoma ao estimular a melanização e aumentar a capacidade de reparação do DNA, dois fatores que podem levar à redução de alterações genéticas posteriores nesse tipo de câncer. Qual hipótese é mais plausível é algo que deve ser determinado?, escreveram os autores norte-americanos. Em editorial do Journal of the National Cancer Institute, William Blot, do Instituto Internacional de Epidemiologia, e colegas discutem como os resultados dos dois estudos oferecem novas evidências de que a luz solar tem influência benéfica no risco de incidência do câncer de pele e avaliam a hipótese de que a vitamina D possa ser um mediador crítico na relação. acesse o Journal of the National Cancer Institute

Agencia Estado,

04 de fevereiro de 2005 | 10h19

Selecione uma opção abaixo para continuar lendo a notícia:
Já é assinante Estadão? Entrar
ou
Não é assinante?
Escolha o melhor plano para você:
Sem compromisso, cancele quando quiser
Digital Básica
R$
0, 99
/ mês
No primeiro mês
R$ 9,90/mês a partir do segundo mês
  • Portal Estadão.
  • Aplicativo sem propaganda.
Digital Completa
R$
1, 90
/ mês
No primeiro mês
R$ 19,90/mês a partir do segundo mês
Benefícios Digital Básica +
  • Acervo Estadão 146 anos de história.
  • Réplica digital do jornal impresso.
Impresso + Digital
R$
22, 90
/ mês
No primeiro ano
R$ 56,90/mês a partir do segundo ano
Benefícios Digital Completa +
  • Jornal impresso aos finais de semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.