Sonda da Nasa fará 'hora extra' procurando planetas

Telescópio tentará captar os efeitos de mundos do tamanho da Terra em planetas muito maiores

08 de fevereiro de 2008 | 14h21

A sonda Deep Impact, da Nasa, está apontando seu maior telescópio para cinco estrelas, em busca de planetas de tamanho semelhante ao da Terra  localizados fora do Sistema Solar. A busca marca o início da missão ampliada do equipamento, uma fase batizada de "Epoxi".   A Deep Impact cumpriu sua missão original ao disparar um míssil contra o cometa Tempel 1, em 2005, para que cientistas pudessem analisar as características do material ejetado no impacto.   Recentemente, a Nasa decidiu estender o uso da nave, enviando-a para uma passagem pelo cometa Hartley 2, prevista para outubro de 2010.   A caminho do cometa, a Deep Impact observará cinco estrelas com "planetas em trânsito", assim chamados por fazerem trânsitos - isto é, passarem entre suas estrelas e a Terra.   Esses planetas, já descobertos, são gigantes gasosos que orbitam muito perto de suas estrelas, mas podem não ser os únicos em seus sistemas.   Os cientistas esperam que a Deep Impact determine a presença de outros planetas cronometrando o tempo de trânsito dos cinco já conhecidos, o que permitirá detectar interferências geradas pela gravidade de outros corpos.   O grupo Epoxi acredita que poderá encontrar até mesmo planetas do tamanho da Terra, caso existam nos cinco sistemas que serão analisados.

Tudo o que sabemos sobre:
nasadeep impactplanetas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.