Sonda da Nasa revela presença de opalas no solo de Marte

Os silicatos opalinos recém-descobertos são o tipo mais jovem de mineral hidratado já encontrado em Marte

da Redação,

28 de outubro de 2008 | 17h40

A sonda  Mars Reconnaissance Orbiter, da Nasa, detectou um novo tipo de mineral espalhado sobre grandes áreas de Marte. A descoberta sugere que água em estado líquido existiu na superfície do planeta por um bilhão de anos além do que os cientistas acreditavam até então, e teve um papal importante na formação geológica marciana.   Pesquisadores que analisaram dados do instrumento Espectrômetro de Imagens Compacto de Reconhecimento encontraram evidências de sílica hidratada, conhecida comumente como opala. Os depósitos de minerais hidratados - isto é, contendo água - denunciam onde e quando a água esteve presente em Marte.   Até agora, apenas dois grandes grupos de minerais hidratados, filossilicatos e sulfatos hidratados, tinham sido observados por naves em órbita de Marte.   Semelhantes a argila, filossilicatos formaram-se há mais de 3,5 bilhões de anos, quando rochas ígneas entraram em contato com água. Durante as centenas de milhões de anos que se seguiram, até cerca de 3 bilhões de anos atrás, os sulfatos hidratados formaram-se a partir da evaporação de águas salobras e acidificadas.   Os silicatos opalinos recém-descobertos são o tipo mais jovem de mineral hidratado já encontrado em Marte. Eles se formaram quando materiais criados por atividade vulcânica ou impacto de meteoritos entraram em contato com água.   "Vemos diversas projeções de minerais semelhantes à opala, geralmente em camadas finas que se estendem por longas distâncias  ao longo da borda de Valles Marineris e, às vezes, dentro do cânion", diz, em nota, o cientista Ralph Milliken, do laboratório de Propulsão a Jato, da Nasa, e autor de um artigo que descreve a descoberta, na revista Geology. Valles Marineris é um labirinto de cânions e abismos profundos que existe na superfície marciana.   "O mais importante é que, quanto mais tempo a água existiu em estado líquido em Marte, maior foi a janela na qual Marte pode ter abrigado vida", disse ele.

Tudo o que sabemos sobre:
marteáguaopalasmro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.