Sonda de Marte será desligada devido a corte de orçamento

Nasa sofre pressões para conciliar a exploração de Marte com projetos de estudo do resto do sistema solar

Alicia Chang, da Associeted Press,

24 de março de 2008 | 21h22

Cientistas da Nasa planejam colocar uma das sondas gêmeas de Marte em estado de espera, e ainda limitar as atividades da outra, para conseguir atingir a ordem de corte de U$4 milhões do orçamento da missão, disseram membros da equipe nesta segunda-feira, 24. A notícia surge em meio à adoção de um maior rigor por parte da agência espacial, que sofre pressões para conciliar a exploração de Marte com projetos de estudo do resto do sistema solar.  As sondas, alimentadas por luz solar, Spirit (Espírito) e Opportunity (Oportunidade) maravilharam a comunidade cientifica e o público em geral quando encontraram evidencias geológicas de que já houve água líquida na superfície de Marte. Elas foram planejadas para uma missão de três meses (com um custo de U$ 820 milhões), mas estão agora em seu quarto ano de exploração do planeta. Spirit e Opportunity custam à Nasa U$20 milhões anualmente. O programa das sondas recebeu sua última extensão de orçamento, U$22 milhões, no ano fiscal de 2008 e já usou metade do dinheiro. A última diretriz da Nasa, para o corte de U$4 milhões dos fundos restantes, significa que Spirit vai ser forçada a hibernar nas próximas semanas, disse o investigador principal Steve Squyres da Universidade de Cornell. "É muito desmoralizante para o time", disse. Antes do corte de orçamento, Spirit iria trabalhar em recolher dados atmosféricos durante o inverno de Marte. "Ainda não terminamos. Ainda há muito para ser explorado", disse Ray Arvidson da Universidade de Washington.  Além do descanso de Spirit, cientistas provavelmente terão que limitar as explorações feitas por Opportunity, que está analisando uma grande cratera equatorial no momento, à metade, disse John Callas, o gerente do projeto.

Tudo o que sabemos sobre:
NasaMarteSondas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.