Yutaka Iijima / ISAS-JAXA / AFP
Yutaka Iijima / ISAS-JAXA / AFP

Sonda japonesa Hayabusa2 inicia descida a asteroide para colher novas amostras

Materiais subterrâneos podem fornecer informações sobre a origem do Sistema Solar

Redação, O Estado de S.Paulo

10 de julho de 2019 | 06h04

TÓQUIO - A sonda japonesa Hayabusa2 iniciou nesta quarta-feira, 10, a descida para um remoto asteroide com o objetivo de coletar amostras subterrâneas que podem fornecer informações sobre a origem do Sistema Solar, informou a agência responsável.

Hayabusa2 está tentando voltar à superfície do asteroide Ryugu, que está a cerca de 245 milhões de km da Terra.

A sonda já recolheu uma série de amostras da superfície do asteroide, mas esta é a primeira vez que tentará coletar detritos subterrâneos, não afetados pela radiação e outros fatores.

A Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (JAXA, na sigla em inglês) indicou que a descida começou às 10h46 (hora local), a uma velocidade inicial de 40 cm por segundo, segundo as informações recebidas na estação de monitoramento.

Se a descida for bem sucedida, a aterrissagem será completada cerca de 24 horas após seu início.

Em fevereiro, a Hayabusa2 desceu pela primeira vez à superfície do asteroide para coletar as primeiras amostras.

Agora ele tentará recolher restos subterrâneos que apareceram quando a sonda lançou um projétil metálico no asteroide para criar uma cratera, em abril.

A sonda foi lançada em dezembro de 2014 e, para alcançar o asteroide, percorreu um caminho orbital em torno do Sol de cerca de 3,2 bilhões de km.

Esta segunda aterrissagem é a maior operação que resta para Hayabusa2 completar antes de retornar à Terra, no fim de 2020. / EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Sistema SolarTerra [planeta]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.