Sonda Phoenix inicia análise de amostra do solo de Marte

Esse é o primeiro passo para saber se material embaixo da nave é mesmo gelo e se já houve vida no planeta

Reuters

02 de junho de 2008 | 15h21

A sonda Phoenix da Nasa recolheu uma amostra de poeira do solo de Marte, disseram os cientistas no domingo, 1. Este é um primeiro passo para a amostragem de solo em busca de gelo - e potencial para vida.  Veja também:Galeria de imagens da sonda Phoenix em Marte Teste seus conhecimentos sobre o Planeta Vermelho Phoenix descobre possíveis rastros de gelo em MarteSatélite tira foto de Phoenix chegando ao Planeta VermelhoNasa confirma pouso da sonda Phoenix em Marte A Phoenix então tirou uma foto da impressão em forma de pegada deixada por seu braço robótico durante seu primeiro teste, acrescentou a Nasa.  Foto: Reuters/ Nasa "Esse primeiro toque nos permite utilizar o braço robótico de maneira precisa. Estamos em uma boa situação para a próxima aquisição e transferência de amostra", disse David Spencer, gerente da missão da Phoenix em terra, do laboratório da Nasa de propulsão a jato em Pasadena, Califórnia.  Foto: Reuters/ Nasa O braço robótico também tirou diversas fotos do que parece ser gelo exposto embaixo da sonda.  Phoenix, que chegou à superfície de Marte há uma semana, no domingo, 25, após uma viagem de 10 meses e 676 milhões de quilômetros, vai cavar o solo, estudando amostras para determinar se já houve condições de existência de vida no planeta.  "O que nós vemos na imagem está de acordo com a noção de que pode ser gelo, e suspeitamos que veremos a mesma coisa na área onde Phoenix irá escavar", disse Uwe Keller do Instituto Max Planck para Pesquisas do Sistema Solar, em Katlenburg-Lindau, Alemanha.  "Poderíamos estar vendo rochas, ou poderíamos estar vendo gelo no lugar da descida", concordou Ray Arvidson, da Universidade de Washington, em St. Louis. "Nós vamos testar as duas idéias conseguindo mais informações, incluindo cores, através da câmera do braço robótico. Nós acreditamos que se forem gelo, elas se tornarão mais brilhantes pois o vapor de água atmosférico vai condensar como uma nova camada no gelo", acrescentou Arvidson.  As sondas gêmeas Viking conduziram testes parecidos nas décadas de 1970 e 1980. A descoberta de gelo na superfície de Marte em 2002 levou os cientistas à proposta da missão da Phoenix.

Tudo o que sabemos sobre:
PhoenixMarteNasaEspaçociência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.