Sonda prepara entrada na órbita de Saturno

A sonda euro-americana Cassini-Huygens deve entrar na órbita de Saturno nesta quarta-feira, depois de uma jornada de sete anos. O momento da arriscada manobra está previsto para as 23h30 (de Brasília), aproximadamente, quando a sonda deve atravessar brechas entre os anéis para se estabelecer a cerca de 20 mil km das nuvens do planeta.A manobra deve durar 96 minutos. Será a primeira vez que um artefato humano estará tão perto do gigante gasoso. A previsão é de que a nave-mãe, a americana Cassini, fique por quatro anos na órbita do planeta. A sonda européia Huygens, por sua vez, vai se desprender no dia 25 de dezembro para pousar na lua Titã.Orbitando a uma distância dez vezes mais próxima que os próprios anéis de Saturno, a Cassini vai utilizar 12 instrumentos para coletar dados sobre as nuvens e a superfície do planeta. A Huygens também tem 12 instrumentos para coleta de dados espectroscópicos, cartográficos e geológicos, diretamente da superfície de Titã.Titã é a maior das 31 luas de Saturno e tem atmosfera, característica única entre as luas do Sistema Solar conhecidas até hoje. Cerca de 100 cientistas da Agência Espacial Européia (ESA) e do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da Nasa na California estão envolvidos nesta missão.Fóssil cósmicoNa semana passada, a Cassini-Huygens enviou dados da lua Febe, coletados a poucos milhares de quilômetros de distância. Segundo os cientistas, as informações indicam que Febe pode ser considerada um fóssil cósmico, congelado, gerado nos primeiros momentos do Universo, há 4 bilhões de anos.As imagens coletadas duas semanas antes revelam que a lua de Saturno é formada por gelo e compostos rochosos com alto conteúdo de carvão ? características semelhantes às de Plutão. Cientistas vêm nas informações mais indícios de que Febe tenha sido originada fora do Sistema Solar e atraída para a órbita de Saturno.

Agencia Estado,

30 de junho de 2004 | 11h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.