Stephen Hawking apresenta nova teoria dos buracos negros

Depois de 29 anos pensando no assunto, o físico Stephen Hawking reconheceu que estava errado sobre os hábitos alimentares dos buracos negros. O renomado cientista da Universidade Cambridge, autor de Uma Breve História do Tempo e O Universo numa Casca de Noz, apresentou um artigo hoje no qual argumenta que os buracos negros, vórtices espaciais formados por estrelas mortas, podem revelar informação sobre os objetos que engolem.Hawking, um especialista de ponta no estudo da estrutura do Universo, passou décadas insistindo que os buracos negros destroem toda a informação sobre aquilo que engolem, devolvendo ao espaço apenas uma radiação genérica, sem conteúdo de dados. Mas, na 17ª Conferência Internacional sobre Relatividade Geral e Gravitação, o físico apresentou uma série de novos cálculos altamente complexos que sugere que os buracos negros são capazes de devolver seu conteúdo, ?de forma desfigurada?.Hawking, de 62 anos, disse não mais acreditar numa teoria dos anos 80, segundo a qual os buracos negros poderiam oferecer passagem para outros Universos, uma resposta alternativa para a questão de para onde vai a matéria que o buraco negro engole. O físico agora se alinha com os cientistas que acreditam que o conteúdo de um buraco negro não pode simplesmente deixar de existir, mas deve reaparecer de alguma maneira específica.A nova teoria traz a esperança de que um dia a ciência será capaz de decifrar a história de tudo aquilo que um buraco negro engoliu, decodificando o que a estrela morta cuspir de volta. ?Não há nenhum universo-bebê ramificando-se (dentro do buraco negro) como acreditei no passado. A informação continua firme em nosso Universo?, disse Hawking a uma platéia de cerca de 800 físicos. ?Sinto desapontar os fãs de ficção científica, mas se a informação é preservada, não é possível usar buracos negros para viajar para outros Universos?.Cientistas dizem que ainda precisam revisar os cálculos de Hawking e aguardam um artigo mais completo sobre o assunto, previsto para o próximo mês. Perguntado sobre qual problema analisará agora, já que o chamado Paradoxo do Buraco Negro - o destino do que cai em um deles - está resolvido, Stephen Hawking respondeu: ?Não sei?, provocando risos na platéia.

Agencia Estado,

21 de julho de 2004 | 15h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.