STF considera legal pesquisa com células-tronco embrionárias

Seis dos 11 ministros do SupremoTribunal Federal votaram favoravelmente à continuação daspesquisas com células-tronco embrionárias, colocando fim a umprocesso iniciado em 2005. A Ação de Inconstitucionalidade (Adin) foi apresentada peloex-procurador-geral da República Claudio Fonteles, quequestionou o uso de embriões nos estudos. O julgamento, suspenso em março após pedido de vista doministro Carlos Alberto Menezes Direito, foi retomado naquarta-feira e foi acompanhado de perto por cientistas,portadores de deficiências e ativistas contrários e favoráveisaos estudos. Críticos das pesquisas, como a Igreja Católica, argumentamque os estudos com embriões violam a vida humana. Cientistasque defendem a iniciativa argumentam que essas células têm opotencial de proporcionar tratamento para doenças comoParkinson, Alzheimer e diabete. (Reportagem de Eduardo Simões)

REUTERS

29 de maio de 2008 | 23h37

Tudo o que sabemos sobre:
CIENCIATRONCOFAVORAVEL

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.