Suécia cria parque para reprodução de ursos polares

Ursos polares não são uma espécie ameaçada, mas correm risco por conta do aquecimento global

Associated Press,

18 de maio de 2009 | 17h48

Um parque sueco dedicado à vida silvestre abriu uma área de 10,5 acres, ou 41 mil metros quadrados, para servir de área de acasalamento para ursos polares.

 

Os ursos Ewa e Wilbaer tornaram-se os primeiro residentes do Mundo Polar do Parque Orsa Gronklitt. Eles vieram de zoológicos em Roterdã e Stuttgart, respectivamente.

 

O urso Wilbaer explora sua nova casa e possível local de acasalamento no parque sueco. AP

 

O executivo-chefe Torbjorn Wallin disse esperar que eles acasalem e aumentem a população do parque. Ele afirma que o parque tem espaço para até 15 ursos, e que planeja acasalar animais para outros zoológicos europeus.

 

O Fundo Mundial da Natureza (WWF) diz que os ursos polares não são uma espécie ameaçada, mas que correm risco por conta do aquecimento global.

Tudo o que sabemos sobre:
urso polareefaquecimento global

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.