Suécia estudará impacto ambiental do arroto das vacas

O gado libera metano, um gás causador do efeito estufa, quando digere sua comida

21 de janeiro de 2008 | 16h36

Uma universidade sueca recebeu 3,8 milhões de coroas (R$ 1 milhão) em fundos de pesquisa para medir os gases do efeito estufa liberados quando vacas arrotam.   Cerca de 20 vacas tomarão parte no projeto, administrado pela Universidade Sueca de Ciências Agrícolas em Uppsala, cerca de 70 km ao norte de Estocolmo, informam autoridades.   O gado libera metano, um gás causador do efeito estufa, quando digere sua comida. Pesquisadores crêem que o nível de metano varia com o tipo de alimento consumido.   O líder do projeto, Jan Bertilsson, disse que as vacas estudadas terão dietas diferentes entre si e usarão um detector ao redor do pescoço para medir o metano no ar que as cerca. Segundo ele, um estudo semelhante já está em andamento no Canadá.

Tudo o que sabemos sobre:
metanogado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.