Tailandês vítima de gripe aviária não transmitiu doença ao filho

O menino tailandês de sete anos que deu positivo para a gripe aviária não foi contagiado por seu pai, falecido esta semana com o vírus H5N1, anunciaram hoje fontes hospitalares tailandesas.Os médicos que atendem o menino no Hospital Siriraj informaram que o doente evolui favoravelmente e descartaram que o vírus tenha sido transmitido por seu pai, como afirma sua família.Segundo os familiares, a criança dormia sempre na mesma cama que o pai, inclusive quando este mostrou sintomas da doença.Os médicos insistiram que não há evidência de que o pai seja a origem do contágio do menino, que permanecerá em observação durante duas semanas.Isso afasta a possibilidade do primeiro caso de transmissão direta do vírus entre pessoas, o temor da Organização Mundial da Saúde (OMS).O organismo internacional teme que o vírus adquira a habilidade de transmissão humana ao se combinar com um vírus da gripe comum no homem e que provoque uma pandemia que acabe com a vida de milhões de pessoas. A morte do pai aumenta para treze o número de falecidos na Tailândia pela gripe aviária.

Agencia Estado,

22 de outubro de 2005 | 08h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.