Táxi movido a energia solar completa volta ao mundo

O carro, que roda em silêncio, pode fazer até 90 km/h e tem uma autonomia de 300 km com baterias

AP,

04 de dezembro de 2008 | 14h01

O primeiro carro movido por energia solar a dar a volta ao mundo concluiu sua jornada na sede da rodada atual das conversações sobre mudança climática da ONU: a cidade de Poznan, na Polônia.    Acordo para vítimas do clima pode ser necessário, diz WWF  Mapa da emissão de carbono    Entenda a reunião sobre clima da ONU na Polônia   Aquecimento pode elevar número de refugiados    O pequeno veículo de dois lugares, que puxa um reboque de células solares, chegou trazendo ao edifício que abriga as negociações o chefe das Nações Unidas para a questão climática, Yvo de Boer.   "Esta é a primeira vez em que um carro movido a energia solar deu a volta ao mundo sem gastar uma gota de petróleo", disse o professor e aventureiro suíço Louis Palmer, de 36 anos. "Estas novas tecnologias estão prontas", afirmou. "É ecológico, econômico e totalmente confiável. Podemos parar o aquecimento global".   A chegada de Palmer à conferência marcou o fim de uma jornada de 52 mil quilômetros que teve início há 17 meses, em Lucerna, na Suíça, e passou por 38 países.   O carro, que roda em silêncio, pode fazer até 90 km/h e tem uma autonomia de 300 km com as baterias totalmente carregadas. Palmer disse que a viagem só perdeu dois dias por causa de defeitos mecânicos. Ele apelidou o veículo, criado por cientistas suíços, de "táxi solar" porque ofereceu caronas a cerca de 1.000 pessoas - autoridades e cidadãos comuns - para convencê-los da viabilidade da tecnologia.

Tudo o que sabemos sobre:
aqueciemnto globalenergia solar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.