Técnicos irão negociar com sem-terra em Mogi-Guaçu

Um grupo de técnicos do Setor de Mediação de Conflitos do Instituto de Terras do Estado de São Paulo (Itesp) foi enviado na manhã desta quinta-feira para a Estação Experimental de Mogi-Guaçu, invadida na semana passada por 400 sem terra ligados ao Sindicato dos Trabalhadores na Agricultura Familiar, na tentiva de negociar a saída pacífica dos trabalhadores da área, antes que a Polícia Militar (PM) seja deslocada para cumprir a liminar de reintegração de posse.A reintegração de posse foi concedida segunda-feira pelo juiz da 2ª Vara Cível de Mogi-Guaçu, Sergio Augusto Forchesato, a pedido da Secretaria Estadual do Meio Ambiente. A área invadida é de preservação ambiental e, de acordo com o secretário José Goldemberg, estava reservada para o plantio de 90 hectares de floresta nativa.

Agencia Estado,

13 de março de 2003 | 15h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.