Divulgação
Divulgação

Telescópio captura colisão espacial entre quatro galáxias

Fenômeno nessa escala nunca havia sido documentado, dizem cientistas americanos

da Redação,

17 de abril de 2009 | 14h46

A colisão de quatro diferentes galáxias no aglomerado MACSJ0717 foi registrado pelo Observatório Chandra de Raios-X, da Nasa. Segundo cientistas da agência espacial, esta é a primeira vez que um fenômeno desta magnitude é documentado.

 

Em uma montagem de imagens geradas a partir de luz visível, obtidas pelo Hubble, e de radiação, feitas pelo Chandra, o gás quente detectado pelo telescópio de raios-X é colorido de acordo com a temperatura. Na imagem de MACSJ0717, o gás mais frio aparece num vermelho arroxeado, o mais quente é azul e as temperaturas intermediárias são marcadas em roxo.

 

As colisões seguidas em MACSJ0717 são provocadas por um fluxo de galáxias, gás e matéria escura - conhecido como filamento - que se derrama em uma região já repleta de matéria. Uma colisão do gás em dois ou mais aglomerados faz com que o gás quente desacelere.

 

Mas o restante das galáxias, compostas principalmente de espaço vazio, não perde velocidade no mesmo ritmo, e acaba ultrapassando o gás.

 

MACSJ0717 fica a cerca de 5,4 bilhões de anos-luz da Terra, e é um dos aglomerados de galáxias mais complexos já descobertos.

Tudo o que sabemos sobre:
galáxiashubblechandra

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.