Telescópio da Nasa encontra 'fábrica' de estrelas

Telescópios que examinam fatosocorridos há mais de 12 bilhões de anos localizaram uma galáxiaque funcionava como fábrica de estrelas. Essa remota galáxiaestá (ou esteve) gerando até 4.000 estrelas por ano. A nossaVia Láctea, por exemplo, gera apenas dez estrelas por ano,segundo o estudo divulgado na quarta-feira. "Esta galáxia está passando por um forte 'baby boom',produzindo a maioria das suas estrelas de uma só vez", dissePeter Capak, do Centro Científico Spitzer da Nasa, ligado aoInstituto de Tecnologia da Califórnia. "Se nossa população humana tivesse sido produzida num surtosimilar, a maioria de todas as pessoas vivas hoje em dia teriaa mesma idade", comparou ele em nota à imprensa. Em artigo na revista Astrophysical Journal Letters, Capak eseus colegas disseram ter usado vários telescópios, inclusive oSpitzer e o Hubble, ambos da Nasa, para localizar essa antigagaláxia, que fica a 12,3 bilhões de anos-luz (ou seja, sua luzlevou 12,3 bilhões de anos para chegar aos arredores da Terra). Estima-se que o Universo tenha 13,4 bilhões de anos, o quesignifica que a galáxia estava "parindo" estrelas quando oUniverso tinha apenas 1,3 bilhão de anos. (Reportagem de Maggie Fox)

REUTERS

10 de julho de 2008 | 21h04

Tudo o que sabemos sobre:
CIENCIAFABRICAESTRELAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.