Telescópio Hubble fotografa duas estrelas azuis gigantes

Além de produzir enormes quantidades de calor, essas estrelas também são muito brilhantes

da Redação,

25 de novembro de 2008 | 15h45

Duas das estrelas mais massivas da galáxia foram analisadas pelo Telescópio Espacial Hubble. Uma nova imagem revela-as em um grau de detalhe até então inédito.   A imagem mostra um par de estrelas colossais, WR 25 e Tr16-244, localizadas no aglomerado aberto Trumpler 16. Esse aglomerado está no interior da Nebulosa de Carina, um imenso caldeirão de gás e poeira a cerca de 7.500 anos-luz da Terra. A Nebulosa de Carina contém diversas estrelas extremamente quentes, incluindo essas duas e a  famosa estrela azul Eta Carinae, que tem a maior luminosidade já confirmada pela ciência.   Além de produzir enormes quantidades de calor, essas estrelas também são muito brilhantes  e emitem a maior parte de sua radiação na faixa ultravioleta do espectro, e parecem azuis à visão. Elas consomem seu combustível rapidamente. WR 25 é a mais brilhante, e fica mais perto do centro da imagem. A vizinha, Tr16-244, é a terceira mais brilhante, à esquerda e acima de WR 25. A segunda estrela mais luminosa da imagem, imediatamente à esquerda de WR 25, parece intensa porque está muito mais perto da Terra que as  outras duas.   Estrelas como  WR 25 e Tr16-244 são relativamente raras e chama  atenção dos astrônomos porque aparecem associadas ás nebulosas de formação de estrelas e influenciam a estrutura e a evolução das galáxias.

Tudo o que sabemos sobre:
hubbleeta carinae

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.