Tempestade magnética deve afetar a Terra nesta terça

O Instituto de Ionosfera e Magnetismo Terrestre da Rússia alertou nesta terça-feira sobre uma forte tempestade magnética que deve afetar a Terra nas próximas horas, por causa de uma grande explosão no Sol."Na noite de hoje e amanhã poderemos sentir os efeitos de uma grande explosão ocorrida ontem no Sol", disse Anatoli Belov, chefe do laboratório de magnetismo e ondas do instituto, à agência oficial russa Itar-Tass.Em condições normais esse fluxo de partículas passa despercebido mas, quando sua intensidade é muito alta, o campo magnético terrestre é alterado.As tempestades mais fortes provocam auroras boreais, prejudicam as transmissões de rádio e influem de modo negativo na saúde das pessoas sensíveis ao campo magnético terrestre.Dependendo da intensidade, as tempestades magnéticas também afetam o funcionamento dos satélites, redes elétricas, sistemas de navegação, oleodutos e o transporte ferroviário.Belov informou que a atividade solar começou a se intensificar em 1.º de janeiro e que, na quarta-feira e no sábado da semana passada, ocorreram explosões no Sol que originaram tempestades magnéticas."Ontem (segunda-feira) houve uma explosão mais potente, que formou no Sol uma mancha dez vezes superior ao diâmetro terrestre, emanando um potente fluxo de partículas ionizadas que, quando alcançarem nosso planeta, provocarão um forte tempestade magnética."Valeri Bogomolov, diretor adjunto do Instituto de Problemas Biológicos da Rússia, informou que a Estação Espacial Internacional (ISS) opera em regime de alerta."O cosmonauta russo Saizhan Sharipov e seu colega americano Leroy Chiao controlarão permanentemente o nível de radiação na parte exterior da ISS", afirmou Bogomolov à Itar-Tass.

Agencia Estado,

18 de janeiro de 2005 | 12h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.