Terra pode ser mais antiga do que se acredita

A Terra se transformou num corpo celeste significativo bem antes do que se imagina, apenas 10 milhões de anos depois do surgimento do sol, um período curto em termos cósmicos, segundo pesquisadores.Especialistas agora acreditam que os primeiros planetas do sistema solar - Mercúrio, Vênus, Terra e Marte - começaram a se formar apenas 10 mil anos depois da ignição dos fogos nucleares do sol, há cerca de 4,5 bilhões de anos, disse Stein B. Jacobsen, autor de uma análise que será publicada nesta sexta-feira na revista especializada Science.No começo de sua vida, o sol era cercado por nuvens de poeira e gases. Lentamente, esse componentes foram se juntando em pedaços cada vez maiores. Num determinado momento, haviaconcentração de massa suficiente para a formação desses planetas.Em 10 milhões de anos, a Terra atingiu 64% de seu tamanho atual e era o maior planeta até então. De acordo com Jacobsen, o evento crucial para a formação da Terra foi a colisão com um corpo celeste do tamanho de Marte. Com o choque, a Terra recebeu milhões de toneladas em materiais.Parte disso ficou na órbita do planeta e evoluiu até formar a lua.Acredita-se que essa colisão tenha ocorrido cerca de 30 milhões de anos após o surgimento do sol. Aálises anteriores apontam para a formação da Terra apenas 50 milhões de anos depois do nascimento do sol.

Agencia Estado,

05 de junho de 2003 | 18h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.