Tesouros de Tutancâmon voltam aos EUA 30 anos depois

Os tesouros de Tutancâmon estarão nos Estados Unidos, depois de quase três décadas de ausência, para uma viagem excepcional que começou nesta quinta-feira com uma exposição em Los Angeles e percorrerá várias cidades americanas por 27 meses.O público poderá apreciar cerca de 130 peças, que incluem 50 encontradas na tumba do faraó, descoberta em 1922, e das quais várias nunca saíram do Egito."Desde que se descobriu sua tumba em 1922, Tutancâmon conquistou o coração de pessoas de todo o mundo", comentou Zahi Hawass, presidente do Conselho Supremo de Antiguidades do Egito e encarregado oficial da mostra. "Agora, Tutancâmon está de volta (aos Estados Unidos), o que permite que uma nova geração aprenda em primeira mão sobre a vida e a magia deste antigo monarca."A última mostra sobre o faraó montada nos EUA foi entre 1976 e 1979 e recebeu mais de 8 milhões de pessoas, o que estabeleceu um recorde de visitas que os organizadores esperam superar desta vez.Os fãs da Egiptologia e demais interessados na exposição terão de pagar uma entrada de US$ 30, um preço sem precedentes para uma mostra de arte nos Estados Unidos.Tutancâmon (1333-1323 a.C.) foi o último faraó da XVIII Dinastia egípcia. Sua tumba foi descoberta pelo arqueólogo inglês Howard Carter, no Vale dos Faraós, em 1922.O sarcófago do rei-menino foi aberto quatro vezes desde sua descoberta: em 1925, pelo próprio Carter; depois em 1969 e 1986, para exames de raios X e, finalmente, em 2005, para um exame com scanner.

Agencia Estado,

16 de junho de 2005 | 14h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.