Divulgação/Nasa
Divulgação/Nasa

Teste de voo com cápsula espacial inflável é bem-sucedido

Escudos térmicos infláveis podem ajudar em missões futuras a outros planetas, como Marte

17 Agosto 2009 | 17h41

Um voo de teste da Nasa mostrou que uma nave retornando à Terra poderia usar um escudo inflável para se proteger do atrito com a atmosfera e perder velocidade. Segundo engenheiros da agência espacial, este foi o primeiro voo bem-sucdedido de uma cápsula de reentrada inflável.

 

O Experimento Inflável de Veículo de Reentrada, ou "Irve", estava acondicionado a vácuo numa "mortalha" de 40 centímetros, e foi lançado a bordo de um pequeno foguete de sondagem. Nitrogênio inflou a cápsula, feita de várias camadas de tecido revestido de silicone, até um diâmetro de 3 metros.

 

Escudos térmicos infláveis podem ajudar em missões futuras a outros planetas, dizem os criadores do Irve. Para fazer descer instrumentos pesados em Marte, por exemplo, os encarregados de planejar a missão precisam maximizar a área que sofrerá resistência do ar, a fim de aumentar a desaceleração do material antes do contato com o solo.

 

Mais conteúdo sobre:
nasareentradamarte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.