Teste simples indicará risco de câncer, prevê especialista

Um exame de sangue para descobrir o risco de contrair câncer poderia estar disponível na próxima década, afirmou nesta quinta-feira Karol Sikora, professor do Imperial College de Londres, em uma conferência sobre a doença na instituição Canceractive.Segundo Sikora, com um exame de sangue poderia ser descoberto o mapa genético de uma pessoa e identificar desta maneira qualquer gene associado a um maior risco de contrair câncer. Desta forma, a população sentirá maior estímulo para prevenir a doença, por exemplo, deixando de fumar ou perdendo peso, ressaltou o professor.Em 20 anos, disse ele, o câncer provavelmente será uma doença crônica mas tratável, enquanto os médicos porão mais ênfase na prevenção. Para ele, a prevenção, o diagnóstico e o tratamento do câncer devem mudar em até 30 anos."Em 2025 estaremos falando de controlar o câncer a longo prazo, não erradicá-lo, mas fazer como com diabete", acrescentou.Atualmente não há uma análise de sangue simples para conhecer os 50 a 60 genes que podem aumentar o risco de contrair a doença, mas "em dez anos isto poderia ser possível", afirmou. "Observaremos o aspecto genético para ver que se submete a risco. Isto pode mudar o ´rosto´ do câncer."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.