Tornados batem recorde nos EUA em 2004

A ocorrência de tornados nos Estados Unidos em 2004 ultrapassou em quase 300 casos o recorde desse fenômeno. Em 1998, a National Oceanic and Atmospheric Administration (Noaa) havia detectado 1.424 eventos. No ano passado foram 1.717.As séries históricas para esse tipo de manifestação da natureza estão disponíveis desde 1950. De acordo com os técnicos da instituição, apesar do extraordinário aumento, o número de mortes provocadas pelos tornados (35) esteve abaixo da média histórica.Os estudos mostram que a cada ano os cerca de 1.200 tornados que varrem o território norte-americano, principalmente a Flórida e parte da costa atlântica, matam em média 55 pessoas e ferem aproximadamente 1.500 pessoas. Os prejuízos econômicos anuais chegam aos US$ 400 milhões.Segundo a Noaa, a queda no número de mortes - apesar do aumento da ocorrência dos tornados - está diretamente associada com os sistemas de monitoramento e de alerta para tornados desenvolvidos no país.A análise mostra que o papel das equipes de emergência e dos veículos de comunicação foram fundamentais para que vidas fossem poupadas.Uma intensa temporada de furações atingiu os Estados Unidos entre agosto e setembro de 2004. No final de maio também foi registrado um comportamento atípico. Em apenas quatro dias, uma tormenta tropical e cinco furacões afetaram a vida dos norte-americanos.Durante o mês de agosto, os equipamentos da Noaa detectaram a ocorrência de 173 tornados. O recorde para o mês, registrado em 1979, era de 126. Para setembro, o recorde também foi batido.Em 2004, foram 247 tornados nesse mês, enquanto o número mais alto registrado até então era de 139, em 1967.   leia mais

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.